Isabela Hope
    
Início

Isabela
O acidente
O tratamento
Meu sonho
Donativos
Fotos antigas
Fotos recentes
Eventos Realizados
Próximos Eventos
Media
Patrocinadores
Agradecimentos
Divulgue
Contactos
O Acidente
O Acidente

Os factos a seguir relatados foram-me contados e baseados em suposições, uma vez que não me lembro de nada até 3 dias antes do acidente, só depois de fazer a hipnose por regressão poderei ser mais concisa em relação ao descrito.
Por norma nunca ia limpar a barbearia isoladamente, costumava fazê-lo antes de ir trabalhar para a Decathlon (Sábado), ou quando saía (Domingo), mas não sei o que sucedeu neste fim de semana que não deu para ir. Não estava preocupada, tinha o feriado do dia do trabalhador. Fui fazer o serviço de manhã porque tinha combinado com umas amigas de apanhar uns banhos de sol à tarde na praia.
Com o serviço acabado, sento-me na minha motinha a esfumaçar um cigarrito quando toca o telemóvel, era o meu namorado a combinar parar lá na praia para tomarmos um café juntos e trocarmos uns beijinhos (Foi ele que descobriu o acidente). Posto isto, pus-me a caminho, chegado ao cruzamento da Avenida das Índias com o Museu dos Coches do meu lado existem dois sinais, um que está sempre verde, que provavelmente me induziu em erro, e outro mais à frente que não se vê tão bem.
Segundo as testemunhas do carro em que bati, passei o vermelho. Como não tenho este hábito, só posso dizer que pela altura que devo ter visto que o sinal estava vermelho já era tarde demais e bati no carro, um BMW. Amachuquei o depósito da minha mota com o meu corpo, pelo que se pressupõe que me tenha encolhido na mota para me proteger. Parti os dois braços, as duas pernas, a bacia e lesionei a coluna na vértebra D12.
Fui projectada para o chão e dizem que balbuciei uma frase que só pode ter sido “Por favor não me tirem o capacete” e apaguei-me.

Sábado 23 Fevereiro, 2008
Comentários: 30
Voltar Comentários
Copyright © 2008 isabelahope Powered by osCommerce - Planet Consult
Português

English